sábado, 10 de outubro de 2009

Ouro de tolo




Venha,Santa Madre Prostituta,
gorda,velha,assanhada e astuta.

Chame-me para sua velha capela escura,
venha ser minha fogosa puta.

Mostre-me abaixo de teu vermelho vestido,
desnude teu corpo de ouro tecido.

Desvele-me os mistérios de teus monastérios e todos os teus desejos reprimidos,
cobre-me o teu dízimo.

Fornicarei em tua gorda taça,até extrair vinho para toda uma raça.

Quero deleitar-me com o teu pão,que todos que ainda não comeram,comerão.

Quero chupar e lamber tua hóstia,
como um cão sedento em busca de glória.

Adentrarei até na tua gruta mais obscura e dela extrairei tua merda imunda.

Quero tua missa sagrada,tuas velas e tua taça,para jogá-las ao chão e acabar com essa tradição da desgraça.

Eu porei fim a essa maldita cultura que mata,
que nos aliena e nos torna baratas.

Perseguistes Apolônio e Galileu,
mas um de teus Papas,até Hitler acolheu,
por culpa tua,muita gente morreu,
perseguistes também,muçulmanos e judeus,
por culpa do teu Deus,muita gente sofreu e morreu,
o Deus bom e amoroso,não os protegeu.

Quem és tu para falar em Deus,se nem o Amor entendeu,
tudo o que tu queres,é muito mais dinheiro para o bolso teu.





4 comentários:

André disse...

um show! Pena que o seu publico ainda seja pequeno mas em algum tempo vai crescer e muito - essas cutucadas nos podres religiosos e seu puritanismo. Visceral e cru! Uma bofetada na hipocrisia.

Claire disse...

que maravilha! vi seu post na comunidade e tive q vir aki!! totalmente inovador e forte.
parabens!
obrigada pela analise da minha poesia tb.
sou seguidora agora

bjs

www.anatomiadopensar.blogspot.com

Deborah JB&V disse...

Shoow ! já disse que amo suas postagens ? :D .
fiicou demais !

Ju disse...

nossa adorei!